Aula 10

 

O Aula Dez é um processo que envolve coordenadores e professores de forma a garantir a qualidade educacional. É um processo composto por 10 passos seguidos pelo professor durante a aula, garantindo a consistência e a continuidade dos conteúdos das aulas e envolvendo os estudantes em debates e tarefas complementares à aula, com acompanhamento constante da coordenação a fim de garantir a solidez do processo.

Cokup

No intuito de trazer aos estudantes a realidade e os desafios do mercado contemporâneo, o Pentágono agora conta com um laboratório de inovação e empreendedorismo em parceria com a startup Cokup Academy. Considerando que a “inovação” é um dos valores do Pentágono, estimular a criatividade e trazer o universo do empreendedorismo para estes jovens será a chave para a solução de muitos problemas que o mercado vem enfrentando nos últimos tempos.

O Cokup Lab, assim denominado, é um ambiente que traz para dentro da instituição a realidade das startups. Inovador e inspirador, o laboratório estimula a criatividade e autonomia dos estudantes, onde poderão apresentar ideias, co-criações e vivenciarão situações reais do mercado empreendedor.

O conteúdo aplicado dentro do Cokup Lab contempla a metodologia “Cokria Startup”, desenvolvida pela startup, cujo programa educacional está focado em educação empreendedora, direcionado para estudantes do 9º ano do Ensino Fundamental ao 3º ano do Ensino Médio pois essa é a fase em os jovens estão no processo de reflexão sobre a escolha de suas carreiras e vocações.

CPA

O Colégio Pentágono utiliza a Avaliação Institucional como mecanismo sistemático de compreensão da função da educação, com uma arquitetura democrática e social. A demonstração da real contribuição institucional na melhoria de sua comunidade possibilitará a percepção de seu poder transformador, bem como da busca coletiva no atingimento de sua missão.

O que é a Comissão Própria de Avaliação – CPA

A CPA foi instituída pela LEI Nº 10.861, DE 14 DE ABRIL DE 2004 com as atribuições de condução dos processos de avaliação internos da instituição, de sistematização e de prestação das informações solicitadas pelo INEP, obedecidas as seguintes diretrizes: I – constituição por ato do dirigente máximo da instituição de ensino superior, ou por previsão no seu próprio estatuto ou regimento, assegurada a participação de todos os segmentos da comunidade universitária e da sociedade civil organizada, e vedada à composição que privilegie a maioria absoluta de um dos segmentos; II – atuação autônoma em relação a conselhos e demais órgãos colegiados existentes na instituição de educação superior.

Com o objetivo de coordenar e articular o processo interno de avaliação, bem como sistematizar e disponibilizar informações e dados, foi instituída pela Faculdade Pentágono uma comissão de Auto-avaliação.

Composta por representantes de todos os segmentos da comunidade universitária e da sociedade civil organizada, ao final do Processo de auto-avaliação, a C.P.A prestará contas de suas atividades aos órgãos colegiados superiores, apresentando relatórios, pareceres e, eventualmente, recomendações. Busca-se com isso resultados que visem a melhoria da qualidade acadêmica e o desenvolvimento institucional pela análise consciente das qualidades, problemas e desafios para o presente e futuro.

Todos os membros da comunidade – professores, estudantes, técnicos – administrativos, ex-alunos e outros grupos sociais relacionados estão chamados a se envolver nos processos avaliativos para a Integração, articulação e participação.

Além do objetivo principal que é oferecer os dados que o MEC considera determinantes para a fiscalização das Instituições de Ensino Superior vamos poder trabalhar os elementos obtidos em pesquisa e entrevistas para planejar os passos futuros. O que queremos, o que poderemos realizar e como nos organizaremos em termos de ações administrativas e educacionais.

A auto avaliação deve ser um processo cíclico, de reflexão e auto-consciência institucional. Criativo e renovador de análise e síntese das dimensões que definem a instituição. Um processo em que quem participa conquista direitos.

Apresentação da CPA

Com a finalidade de promover a qualidade da oferta educacional, a Faculdade Pentágono tem executado a Auto-avaliação Institucional, como um processo que envolve toda a comunidade acadêmica e no qual são considerados o ambiente externo (partindo do contexto no setor educacional, tendências, riscos e oportunidades para a organização) e o ambiente interno (incluindo a análise de todas as estruturas da oferta e da demanda). A determinação dos rumos da instituição em curto e médio prazo é balizada pelos resultados obtidos.

A Avaliação Institucional implementada pela Faculdade Pentágono tem como fundamentos a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional 9.394 de 20 de dezembro de 1996, as Diretrizes Curriculares de cada curso oferecido pela IES, o Decreto 3.860 e a Lei 10.861, de 14 de abril de 2004, que institui o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior – SINAES, com o objetivo de assegurar o processo nacional de avaliação das instituições de educação superior, dos cursos de graduação e do desempenho acadêmico de seus estudantes.

 

Objetivos da Avaliação Institucional

Implementar o processo de Avaliação Institucional global, articulando as modalidades de auto-avaliação com as avaliações externas, respeitando os prazos estabelecidos na legislação.

Manter a comunidade acadêmica continuamente envolvida e alinhada a missão, objetivos e metas institucionais, tendo estes, como parâmetros no direcionamento das atividades desenvolvidas.

Consolidar as diferentes etapas de avaliação, gerando Planos Anuais de Ação Específicos, que nortearão as principais decisões e atividades institucionais, na busca do aprimoramento contínuo.

Sistematizar o ciclo de planejamento, acompanhamento e avaliação, visando a racionalização de esforços e recursos, na obtenção de resultados institucionais almejados.

Obter ano a ano visão clara e objetiva do poder de transformação institucional, assim como seus pontos mais frágeis.

Princípios Norteadores da Avaliação Institucional

A Instituição utilizará a Avaliação Institucional como mecanismo sistemático de compreensão da função pública da educação, com uma arquitetura democrática e social. A demonstração da real contribuição institucional na melhoria de sua comunidade possibilitará a percepção de seu poder transformador, bem como da busca coletiva no atingimento de sua missão. Dentre os princípios adotados na construção do Projeto de Avaliação Institucional, podemos destacar:

  • a ética,
  • a democracia,
  • a convivência com opiniões divergentes,
  • o trabalho coletivo e crítico participativo,
  • o mérito,
  • a eqüidade,
  • a pertinência e
  • a relevância social e comunitária.

 

Constituição da CPA

Em atendimento a Lei 10.861 de 14 de abril de 2004, que instituiu o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior – Sinaes a instituição constituiu sua CPA, com aprovação no órgão colegiado máximo. A CPA terá atuação autônoma em relação a conselhos e demais órgãos colegiados existentes na instituição, cujas atribuições previstas em lei, serão as de condução dos processos de avaliação internos da instituição e de sistematização e de prestação das informações solicitadas pelo INEP. A CPA da Faculdade Pentágono é composta com os seguintes membros:

Coordenador da comissão: Prof. Dr.Valderlei Furtado Leite
Representante do corpo docente: Prof. Ms. Claudinei Martins
Representante do corpo discente: Odelva Sandyele Felix
Representante do setor Administrativo: Juliana Cavallini
Representante da Comunidade Regional, sem vínculo empregatício ativo ou inativo com a Faculdade: Luiz Carlos Rossini

Dimensões da Avaliação Institucional

A síntese das dimensões a serem avaliadas é fruto de debate interno e revela as preocupações mais específicas em relação ao cotidiano acadêmico e as projeções de continuidade institucional. São elas:

Missão e PDI – identidade institucional com suas finalidades e objetivos essenciais. Existência dos documentos oficiais e sua aplicação no cotidiano institucional.

Políticas para o Ensino – Currículos e programas – Concepção de currículo, organização didático-pedagógica, objetivos, formação profissional e cidadã, adequação às demandas do mercado e da cidadania, interdisciplinaridade, flexibilidade curricular, inovações didático-pedagógicas, utilização de novas tecnologias de ensino e atendimento às demandas atuais da ciência e da vida econômica e social.

Responsabilidade Social – O valor educativo da extensão e de outras atividades comunitárias e sua integração com as demais atividades acadêmicas. Sua relação com a missão institucional e com o desenvolvimento regional. Suas relações com o setor público, com o setor produtivo e com o mercado de trabalho.Atividades de inclusão social e de valorização da cultura, arte e respeito ao meio ambiente.

Comunicação com a sociedade – Meios de comunicação utilizados. Qualidade da comunicação interna e externa.

Corpo Docente – Formação acadêmica e profissional, carreira docente e políticas de capacitação e desenvolvimento profissional. Desempenho geral profissional dos docentes.

Corpo de técnico-administrativos – Integração da equipe na comunidade acadêmica. Formação profissional e políticas de capacitação e desenvolvimento profissional, formas de admissão e progressão na carreira. Desempenho geral profissional dos funcionários técnico-administrativos.

Modelo de Gestão – A administração geral da Instituição e de seus principais setores. A qualidade dos serviços prestados, o clima organizacional, autonomia dos órgãos colegiados. Estilos de gestão e as estratégias de tomada de decisões. Divulgação de seus produtos e serviços.

Infra-estrutura – Análise da infra-estrutura da instituição, em função das atividades acadêmicas. As salas de aulas, os laboratórios, as bibliotecas, áreas de convivência. Políticas de manutenção e atualização.

Planejamento e Avaliação – Processos e Resultados da Avaliação Institucional – Existência de Projetos e Planos de Ação. O controle e o acompanhamento dos planejamentos e a efetividade de resultados. Compromisso com melhoria contínua e coerência e integração de planos.

Atendimento aos estudantes e egressos. Corpo discente. Políticas de acesso, seleção e permanência de alunos.Integração de alunos e sua participação efetiva na vida universitária. Dados sobre ingressantes, evasão/abandono, Favorecimento da autoformação do estudante. Desempenho geral dos discentes.

Sustentabilidade financeira – Orçamento – eficiência e eficácia na utilização dos recursos. Controle e acompanhamento. Atendimento aos compromissos.

Metodologia da Faculdade Pentágono

Os passos a serem desenvolvidos em todo o processo de Avaliação são oito:

  • Preparação
  • Aplicação dos instrumentos
  • Alimentação do sistema
  • Relatórios Numéricos
  • Análise e Relatórios
  • Comunicação
  • Meta-avaliação
  • Planos de Ação
  • Preparação – Sensibilização

A Comissão Própria de Avaliação se responsabilizará pela preparação de todos os atores envolvidos no processo, sejam eles avaliadores ou avaliados, ou ainda, participantes de alguma forma da comunidade. Portanto, poderá estar prevista a organização do trabalho em sub-grupos, designados pela CPA, para algum fim específico, visando maior agilidade de processos e maior produtividade da própria comissão.

Os grupos a serem avaliados (dos docentes, dos discentes e dos técnico-administrativos) receberão convite preferencial para o primeiro seminário elucidativo em torno do tema Avaliação Institucional. As atividades que se seguem serão definidas em calendário e servirão como oficinas de trabalho, compondo a Semana de sugestões sobre o tema Avaliação Institucional e mais especificamente sobre a Auto-avaliação. Durante esta semana a CPA receberá sugestões e dirimirá as dúvidas em torno do tema. Todos os participantes poderão discutir e refletir sobre as atividades, datas e formas de operacionalização. Será incentivada a participação de todos e trabalhar-se-á na perspectiva de atingir a todos os grupos pela forma de representatividade.

A partir desta fase, a CPA convidará membros interessados no suporte as atividades de avaliação. Pensa-se neste momento em sub-grupos de Comunicação, Coleta de Dados, Apoio Tecnológico e Operacional, Informações Institucionais e Documentos Oficiais e Planos de Ação.

Após os debates e divisão de tarefas, será possível levantar os custos detalhados das atividades, respeitada a ordem de grandeza prevista em orçamento, e proceder registro a fim de que possa ser utilizado como referência neste e nos próximos ciclos de avaliação.

A sensibilização deverá estar presente tanto nos momentos iniciais quanto na continuidade das ações avaliativas, pois sempre haverá sujeitos novos iniciando sua participação no processo: sejam estudantes, sejam membros do corpo docente ou técnico-administrativo.

 

Comunicação

O Relatório Final objetiva formalizar o processo de comunicação dos resultados da avaliação ao dirigente máximo da instituição e, ainda, consolida uma das atribuições da CPA, conforme definição do SINAES/MEC, que é a prestação das informações do processo de avaliação interno da instituição, solicitada pelo INEP.

Todo processo de avaliação revestido de responsabilidade social, ética e postura educativa com objetivo formativo necessita ser apresentado como forma de retro-alimentação ou feed-back aos que dele participaram ativamente e aos que de alguma forma são, ou serão atingidos direta ou indiretamente. A retro-alimentação ou feed-back consiste em definir as estratégias de comunicação, ou seja, definir forma de linguagem e apresentação, dinâmica, data e local a serem utilizados para seu público alvo.

Poderá ser apresentado no site da instituição o Projeto de Avaliação Institucional como um todo, inclusive como forma de tornar público todo o seu esforço e empenho nesta atividade além de tornar transparente sua forma de atuação. A CPA deverá manter um canal sistemático nesse veículo. Várias formas de comunicação poderão ser acrescidas na fase de debates com os atores envolvidos, dentre as quais podem ser destacadas – circulares, cartazetes e murais entre outras.

A Análise do Conjunto de Práticas e Dinâmicas Institucionais

Se a avaliação é um processo que busca melhorar a qualidade, aumentar a e elevar a eficácia institucional, e a efetividade acadêmica e social, a avaliação educativa deve ser conseqüentemente um processo democrático, reflexivo e participativo. A obtenção de informações deve gerar reflexões indutoras da melhoria da qualidade acadêmica. Este processo de análise e reflexão deverá ser desenvolvido sob os princípios da prática social, de legitimidade, credibilidade, ética, flexibilidade, continuidade e respeito à identidade institucional.

Essa análise, de caráter interpretativo, deverá transcender o conhecimento de números alcançados e refletir a vontade de transformação qualitativa da realidade estudada. Deverá conter informações pertinentes, consistentes e detalhadas das análises qualitativas e quantitativas e um profundo entendimento delas e ainda, sugestões a fim de subsidiar novas tomadas de decisão rumo aos novos desafios institucionais.

É importante que o Relatório Final seja capaz de incorporar, quando estiverem disponíveis, os resultados da avaliação de cursos e de desempenho de estudantes.

Meta-avaliação

De modo especial, cada novo ciclo avaliativo deve levar em conta os acertos e eventuais falhas ou problemas do processo anterior.

A meta-avaliação ou balanço crítico, entendida como atitude e prática de contínua reflexão sobre o processo avaliativo, fornecerá as bases para os novos processos de avaliação.

A partir das reflexões e registros da CPA cada nova fase da avaliação se pautará em torno da eventual problemática apresentada, buscando sua superação.

Relatório Final da auto-avaliação

Com base nesse roteiro de análise e considerando criticamente todos os instrumentos que constituem articuladamente a auto-avaliação, em suas dimensões interna, externa e de re-avaliação, será preparado um detalhado e criterioso relatório.

Este relatório deve fazer um amplo balanço crítico de todos os aspectos avaliados, consolidar objetivamente as informações relevantes, organizar todos os dados significativos e emitir os juízos de valor, resultantes das análises e debates realizados pela comunidade, sobre as suas atividades, situações, condições de processo e produtos, enfim, sobre todos os aspectos avaliados. O relatório, depois de passar por discussões nas diversas instâncias internas e externas da avaliação, deve ser formalmente aprovado pelo colegiado superior da instituição e oficialmente encaminhado à Comissão Nacional de Avaliação, do MEC.

Metodologia da Avaliação

A metodologia, prioritariamente, utiliza instrumentos balizados em uma concepção político-filosófica em função de seus valores, visando à compreensão de alguns fenômenos que ocorrem no ambiente educacional.

A ideologia que a sustenta transcende o mero desempenho, embora o processo desenvolvido pela instituição não se furte dele, mas valoriza a reflexão conjunta no esforço de identificar em cada dimensão vários de seus aspectos e, enaltece, num exercício intra-comparativo que deve ser realizado periodicamente, os coeficientes de evolução encontrados na comunidade educativa.

Para atender à complexidade envolvida, a escolha metodológica recai em um exercício de complementaridade, combinando a avaliação quantitativa e a qualitativa.

 

Síntese dos Relatórios de Auto-Avaliação

 

Síntese do Relatório 2007 – 2008

Síntese do Relatório 2009

Síntese do Relatório 2010

Síntese do Relatório 2011

Síntese do Relatório 2012

Síntese do Relatório 2013

Síntese do Relatório 2013 – Faculdade Octogono

Síntese do Relatório 2014

Síntese do Relatório 2014 – Faculdade Octogono

Síntese do Relatório 2015

Síntese do Relatório 2016

DIAC

Ciente da importância de se entender aspectos emocionais e afetivos nas relações entre as pessoas , o Pentágono criou a A DIAC – Diretoria de Assistência à Comunidade, cujo principal objetivo consiste na busca pelo equilíbrio emocional e racional dos estudantes e da comunidade acadêmica, sempre ressaltando o lado humano das relações.  Essa iniciativa tem o intuito de minimizar ou até sanar reflexos negativos de aspectos emocionais sobre a prática do cotidiano, contribuindo ao máximo com o desenvolvimento do potencial humano.

O Pentágono acredita que o maior investimento que uma escola pode fazer é o investimento no capital humano e assim, pretende assistir a toda comunidade escolar, identificando talentos, investindo em competências e fazendo do Pentágono uma instituição que visa o desenvolvimento de todos os aspectos humanos de sua comunidade.

Sala do Bem-Estar

O Pentágono oferece a sala de Bem-estar cujo principal objetivo é assegurar o bem estar físico dos estudantes e da comunidade acadêmica, por meio de ações assistenciais de saúde e educacionais. Para tanto, o Pentágono mantém enfermeira de plantão durante o período das aulas.

Ensino Etapa

Para desenvolver o trabalho pedagógico no curso acadêmico, é utilizado o Sistema Didático Etapa de Ensino, que abrange desde o Ensino Infantil até o Pré-Vestibular e fornece um conteúdo ideal para que o estudante obtenha uma formação sólida e consistente, com amplo conhecimento acerca de todas as áreas de ensino.

O Sistema Didático Etapa oferece, para o Ensino Médio, programação, completa, com profundidade atualização e abrangência. Com o Sistema Didático Etapa os estudantes podem fazer suas escolhas sem restrições. Os professores recebem orientação, apoio e um material que traz tudo o que os mais exigentes vestibulares solicitam. A escola, ao tornar-se parceira do Sistema Didático Etapa, torna-se parceira de uma história de sucessos e de excelentes resultados nos vestibulares.

Vespertino

Para quem busca ensino de qualidade com preços reduzidos, o Pentágono oferece turmas no período vespertino para os ciclos Ensino Fundamental I e II e Ensino Médio Acadêmico. Para desenvolver o trabalho pedagógico de acordo com a Base Nacional Comum, utilizamos material estruturado.

Cursos Técnicos

Os Cursos Técnicos do Pentágono são essencialmente profissionalizantes e garantem aos estudantes o conhecimento e a formação necessários ao seu ingresso no mercado de trabalho. São cursos com duração entre 12 e 18 meses e contam com professores altamente capacitados, com experiência profissional em grandes empresas.

Pentágono Carreira

O QUE É?

Atento à competitividade do mercado de trabalho, o Pentágono criou o Programa PENTÁGONO CARREIRA. Seu principal objetivo é funcionar como instrumento eficaz na geração de oportunidades de empregos, por meio da aproximação e da inserção de estudantes, pais de estudantes e ex-estudantes no Mercado de Trabalho, buscando e divulgando oportunidades de empregos efetivos, estágios e programas de trainees que os beneficiam diretamente.

Assim, os estudantes do Ensino Médio e dos Cursos Técnicos do Pentágono, bem como os estudantes dos cursos de Graduação da FAPEN – Faculdade Pentágono, têm acesso às vagas de empregos anunciadas e podem participar e usufruir de outras atividades que os ajudarão a se firmar no mercado de trabalho como palestras, workshops, cursos complementares e serviços de orientação profissional.

O Programa Pentágono Carreira também promove ações relacionadas às pesquisas de competências e habilidades profissionais exigidas pelo mercado de trabalho, propondo a oferta de cursos de extensão, capacitação profissional e especialização.

Portais de Estágio

Viva Talentos Humanos 

Companhia de Estágios PPM Human Resources

CIEE – Centro de Integração Empresa-Escola

Nube 

BNE – Banco Nacional de Empregos

Nape – Empregos, Estágio e Treinamento

Super Estágios 

Portal ABRE

Cia de Talentos 

Infojobs

Indeed

Neuvoo

 

Workshop – Pentágono Portas Abertas 2017


A Direção da Faculdade Pentágono tem a honra de convidá-lo, para o evento “Pentágono de Portas Abertas – Jornada Profissional”, que será realizado no dia 23 de novembro de 2017, quinta-feira, das 18h às 22h no campus situado na Rua Fernando Prestes, 326, Centro, Santo André.

A FAPEN promoverá também o III Workshop de Tecnologia e Inovação, com trabalhos dos representantes dos cursos de graduação em Administração de Empresas, Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Logística, Recursos Humanos, Mecatrônica, Processos Químicos e Ciências Contábeis.Estarão presentes os principais órgãos de integração de estágios (CIEE, Cia de Estágios, NUBE, NAPE) que farão plantão de cadastramento de estudantes em programas de estágios de grandes empresas da nossa região (Pirelli, Scania, Braskem, Bridgestone, Rhodia-Solvay, entre outras).

 

Durante o evento serão oferecidos minicursos gratuitos com temas relacionados ao mercado de trabalho e à capacitação profissional nos horários de 19h e 20h, importantes para estudantes de colégios, faculdades e universidades das cinco cidades da região do ABCDM. Estima-se a presença de  cerca de 5.000 pessoas com idade entre 17 e 40 anos, interessadas em iniciar no mercado de trabalho ou darem um upgrade em sua carreira profissional.

Os temas dos minicursos serão:

 

  • O Universo da Química e suas Aplicações – Roberval Alves da Silva
  • Apresentando-se como a melhor opção para o Mercado – Lilian Yepez
  • Controle e Tratamento – Claudia Almeida Figueiredo
  • O Mundo Automatizado e suas Tendências – Marcos Fernandes de Souza
  • Sistema Lean de Gestão – Ricardo Notário
  • Mundo WEB – Sala de Aula – Leandro Negreiros
  • Live Marketing – Sala de Aula – Sonia Mara Jardim
  • Administração Estratégica – Renato Toledo
  • After Effects – Efeitos Especiais em Vídeos – Vitor Pinheiro

Todos os participantes receberão certificados. Os interessados podem se inscrever aqui.

Concomitantemente serão realizadas rodadas de articulação de negócios com o mercado, onde participarão empresários, empreendedores e representantes de associações comerciais regionais. Os interessados em participar da Rodada de Negócios podem se inscrever aqui.

Download

Manual de Estágio Fapen
Baixe aqui.

Manual de Estágio Colégio
Baixe aqui.

Lei de Estágio
Baixe aqui.

Modelo de contrato da Faculdade
Baixe aqui.

Modelo de contrato do Ensino Médio Técnico e Ensino Técnico
Baixe aqui.

Cartilha NUBE
Baixe aqui.

Cartilha CIEE

Baixe aqui.

 

Cadastre-se

Seja nosso parceiro

Sr. Empresário, seja nosso parceiro! Dê uma oportunidade aos nossos talentos. O serviço é gratuito.

Cadastre-se aqui.

Cadastro do candidato

Cadastre-se e receba informações de vagas de empregos e estágios oferecidas pelas empresas parceiras.

Clique aqui.

LabLean

Em atitude pioneira e inovadora, a FAPEN – Faculdade Pentágono instalou em seu campus o laboratório Lab Lean, que proporciona uma ampla visão sobre o método eficaz do Sistema Lean de Gestão, o qual preza por maior e melhor produtividade no ambiente de trabalho, qualquer que seja o segmento de atuação.

Em parceria com a ToTaLean, empresa com vasta experiência na Gestão Lean de Negócios, a FAPEN promove cursos cujo objetivo é treinar pessoas, empresas e indústrias na prática em gestão lean de negócios.

Este projeto tem como objetivos:

– Disseminar a filosofia do sistema lean através de treinamento teórico conceitual e o treinamento em um ambiente de trabalho simulado.

– Preparar pessoas para o mercado de trabalho, com métodos modernos de gestão de negócio.

– Formar um centro de desenvolvimento dentro da FAPEN, para atender as empresas que necessitam modernizar e profissionalizar suas formas de fazer negócio, com a finalidade de se tornar competitivas no mercado mundial.

O LabLean já capacitou inúmeras empresas e funcionários de diversas regiões do Brasil em seu ambiente de trabalho simulado, tendo inclusive reproduzido seu modelo de laboratório para duas faculdades: uma no estado do Rio Grande do Sul e outra em Goiás.

Um “case” que merece destaque foi o trabalho desenvolvido recentemente pela equipe do LabLean para uma indústria de panificação da região, em que a produtividade aumentou em 80% após o treinamento, sem aumento de pessoal ou equipamentos.

Escolas Parceiras

Verifique se a escola que seu filho(a) estuda atualmente é nossa parceira e usufrua dos benefícios de nossa parceria:

Para os formandos das escolas parceiras, oferecemos 50% de desconto nas matrículas e 30% de descontos nas mensalidades.

Confira a relação das escolas parceiras:
Formandos da Educação Infantil

Formandos do Ensino Fundamental II

Caso a escola de seu filho(a) não conste na relação abaixo, ou deseje mais informações sobre nosso projeto, entre em contato com:

Prof.ª Cida Lucena

Coordenadora de Relacionamentos

WhatsApp: (11) 99343-8866

escolasparceiras@colegiopentagono.com.br